Termos de uso | Política de Privacidade | Fale Conosco
Página Inicial

 

Usuários Cadastrados:
Hoje: 0
Ontem: 0
Total: 1138
Último: JAIKABULO

Quem está online:
Visitantes : 1
Usuários : 0
Total: 1
Listar Usuários [pop-up]

Cadastre seu e-mail e receba gratuitamente as novidades

Entrar

Google
 
Home /

Envie aqui a sua lembrança: Clique aqui

Como não lembrar e tudo que vivi em Luis Gomes, na infância brincava de boneca lá na caixa d'água seca do banheiro lá do muro da casa de Socorro de Zé Pereira com Vânia de Tuca e Criança (in memoriam) minhas primeiras amigas, das chamadas de D. Fransquinha Lopes porque andávamos correndo de pés descalços na rua, das brincadeiras de bandeirinhas á noite dos poste da maternidade para o de Valdeci Pascoal, da minhas primeiras professoras d. Cacila Rocha e D. Maroca Fontes, do grupo escolar Cel. Fernandes onde D. Chica de Lulu trabalhava de ASG e João Bosco de Anésio Leite era porteiro, de D. Cidinha nossa diretora e dos colegas; Os que mais ficaram na memória Zé de João Ferreira, era o mais brincalhão da turma, Beta de Neve, a mais valente e Ana de Paíto a mais molenga,além de Magna e Márcia de Dr. Oziase da bicicleta caloi, Ana maria e Corrinha de Zé Lucas, Graça e Lídia de Seu Carlos dos Correios, Vaniere, Papinha e Wilma de Lavoisier e Carmem de Maria do Carmo de Lúcio, Aparecida de Mocinho (in memorian), Aninha e Chero de Bia, Íris e Irizélia filhas de Geraldo Gualberto  administrador de Dr. Pereira, de Deci de Gentil Firmino vulgo prefeitim, das brincadeiras no recreio da aula, das aulas particulares com Loureto e sua cordinha bem novinha para fazernos lembrar a lição, dos passeio no cavalo de Bastião Biato nos domingos de manhã, do clássico do futebol luisgomense  entre os times de luis Gomes e Uiraúna onde ficavam na trave de Uiraúna Edna de Cora e Lavrado desconcentrando o goleiro e incentivando os craques do nosso time Antônio de Valdemiro Zilmar de Pedro de Anja e João Preto entre outros. Dos passeios no sítio de meu avô, do amendoin com rapadura de Anchieta lá na serrinha.

 

Filho - gestorpublico@yahoo.com – Natal-RN


 

Mesmo distante da minha querida cidade Luis Gomes, lembro-me da minha infância com saudades das brincadeiras de rua e das novenas na casa de Luca.
Não esqueço do meu Grupo Escolar Coronel Fernandes, da minha primeira professora Dona Maroca,(in memóriam) e das boa mestras: Socorro Freitas, Inês Vieira e Isabel Vieira e muitos outros..
Sinto saudades das missas aos domingos e depois "voltear" na praça, como se falava na época. Revejo as tertúlias na casa do Sr. Jose Fernandes.
Não posso esquecer da feira aos domingos com os dos sequilhos de Tia Teresa e do quebra queixo do Tio João fazia... hummmm!!!!
E as farinhadas que meu pai fazia na bolandeira de Jader? Era bom demais... Ali reunia meus amigos e curtia essa temporada.
Quantas recordações ... eu era feliz e não sabia!
Hoje distante de minha terra querida, sinto falta das coisas simples da vida que ficaram marcadas na minha memória.
Saudades de quando dormia na casa da minha vó materna das festas na Capela de Aparecida, da Banda de Música, das festas de Nossa Senhora Santana, daquele fogos de artifícios lindos e de tudo que vivi.
Aqui deixo meu abraço a todos os Luisgomensese e meu carinho a essa maravilhosa cidade, que ficará sempre em minhas memórias e coração.

Francisca Eugênio de Farias (Filha do grandioso músico João Eugênio e Rita Raquel Eugênio)

 


Sinto-me muitíssimo feliz quando entro em contacto com este site e revejo com saudade que o progresso é uma constante no desenvolvimento sócio-cultural desta minha querida terrinha e a saudade é porque nào me é possível participar pessoalmente mas embora distante, vai para tí, Luís Gomes PARABÉNS em dose alta...

Maria Aparecida Fernandes Pascoal - mariafpascoal@hotmail.com




É maravilhoso, depois de tantos anos, descobrir este site desta linda e aconchegante cidade, que um dia tive prazer em conhecer e pude desfrutar nela bons e preciosos momentos.O tempo não apaga as boas lembranças e por vocês cidadãos Luiz Gomenses, tenho um respeito e uma admiração muito grande.Muitos não me conhecem, mas pessoas maravilhosas ficarão para sempre na minha lembrança, tais como: Solange, Filho, Aldenir, Criança(in memorian), sr. Chagas, Jhonson, Pedro, Padre Pedro, Da. Salete, sr. Chico, Graciene, e outros que a memória não deixa recordar neste momento.Foram vários momentos vividos, onde posso destacar as festas de São João, carnaval, semana santa; Parabéns então ao idealizador do site e a todos de Luiz Gomes, e em especial as pessoas citadas acima.Ainda hoje guardo com muito carinho as fotos e lembranças dos momentos maravilhosos passados nessa cidade.

Luiz Carlos - rodrigues_associados@hotmail.com





Que o Senhor esteja sempre presente nesta cidade tão abençoada que é Luis Gomes. Tenho muita saudade da festa de Sra Santana no tempo em que tinha meus onze, doze e treze anos, pois foram os últimos anos em que passei morando por aí.

Tenho saudades do convívio diário com minha família; mãe e pai, apesar da severidade, de minhas irmãs apesar das brigas, do meu irmão do coração e compadre Franklin, dos meus sobrinhos, em especial Nemertes, Lucílio, Dada e Felipe.

Sinto muita falta do tempo em que éramos próximos. Tenho saudades de minhas amigas: Galdênia e as taças de sorvetes que comprávamos e comíamos como se não fossem ter aquilo novamente, de Geane de zuca, de Betânia, minha comadre do coração, de Sandra de Dêdê, de Ana Nísia, de Amanda e de Anielly. Enfim, de todos ao quais peço desculpas se esqueci alguém. Mas quando rezo, peço a Deus que proteja todos que fizeram e fazem parte de minha vida, seja de maneira direta ou indireta.

Lembro-me muito do carro de Manoel André, pois todo mês, pai, Manoel Firmino, ia a Pau dos Ferros/RN, receber seu salário; uma vez atrasei seu relógio em 40min para poder chegar um pouco mais tarde da Taioba, mas não lembrei de ajeitar novamente. No outro dia ele disse: mais homi, Manoel André me esqueceu! Só depois me veio à tona que eu tinha feito tudo aquilo acontecer.

Bom pessoal, foi um prazer partilhar desses bons momentos com vocês, espero que Deus lhes conceda também momentos como esses, para mais na frente serem partilhados conosco.

LEMBREM-SE, FESTA DE PADROEIRA NÃO SE RESUME APENAS EM BANDAS E FESTAS SOCIAIS. DEVEMOS LEMBRAR DA NOSSA MÃEZINHA, SENHORA SANTANA, A QUEM DEVO MUITAS VITORIAS. QUE O SENHOR ESTAJA CONVOSCO.

Adigelcia Fernandes Nunes



Lembro-me de quando era criança e morava em Luís Gomes, era um menino travesso, que gostava de brincar com meus amigos no oitão de Jader, gostava muito de chupar pitomba na praça Jader torquato do Rêgo, gostava mesmo não era nem da pitomba, mais do carôço para jogar nas meninas que odiavam quando eu fazia isso, lembro também do cinal que Otílio dava quando ia desligar o motor da energia, quando escutava o sinal que era dado mais ou menos às 9:30 da noite, corria desesperadamente para casa, pois tinha mêdo de ficar no escuro e não conseguir encontrar minha casa!a aqueles sim era que eram tempos bons,tempos que não voltam mais,mnais que nunca saíram das nossas mentes, e "recordar é viver".

Sem identificação



Lembranças da nossa querida terra Natal, Luís Gomes/RN Quem não se lembra dos velhos e bons tempos passados, nos anos de 1965 a 1975, especificamente, na nossa terra abençoada Luís Gomes/RN, até porque foi nesse período em que conheci Aldifax, Dorian e sua família, chegados do Sítio Oliveira e trabalhei com eles até vir em março de 1975 para Natal/RN e estou até os dias atuais. Pois bem, eis as lembranças que merecem ser aqui elencadas: Convivência salutar com toda a família de Aldifax/Dorian, pois eu morei com eles, somente ía em casa trocar de roupas. Dona Chiquita (in memoria) era uma pessoa extraordinária e, com certeza, está intercedendo na Corte Celestial, juntamente com os nossos parentes e amigos, pelo nosso bem-estar; trabalhalhei, também, na agricultura com papai e meu saudoso irmão Aldemir; botei água para vender; peguei passarinhos para vendê-los e criá-los; botei lenha para o nosso consumo com Juarez Limão; pesquei no açude do governo e na lagoa do finado Antônio Augusto (pessoa dócil e atenciosa para comigo); cacei animais sislvestres para ajudar o sustento familiar; fiz um piquenique no relo, no qual tivemos som de violão e de rádio gravador (com bebidas: batida de vários sabores, vinho, etc. e o mais importante, com mulheres e muitos amigos e tudo transcorreu num clima de muita tranqüilidade. Quem sabe não realizaremos um segundo piquenique, quando aí eu estiver passeando? Joguei bola de pano no meio das ruas, enquanto minha querida mamãe botava o meu almoço para eu voltar para o roçado; joguei bola no campo de futebol, hoje merecidamente Estádio Nia Torquato. Eis alguns colegas de pelada: Aldifax, Dorian, Niécio e Nereu de d. Maria Lacerda, Ney de Assis de Zé Vitor, Calango de Zé Preto, Sandoval, Betinho de dona Cacila, entre outros colegas. Minha infância foi pautada nas amizades de Nereu/Niécio, Aldifax/Dorian, Zé Fernandes/Zé Adolfo Paulino, Juarez Limão, Zé Paulino, primo de Aldifax, o saudoso DEDA, este foi também meu colega de escola, Quedo de Zé Limão, Geraldo de Paulino, Gilvan de Vicente Zuza, Passo de finada Chiquinha, além de outros colegas contemporâneos meus, que peço desculpas por não me lembrar no momento como gostaria. Assistia na praça pública, via televisão preto/branco (chuviscando, ou seja imagem péssima, o Fundo Mar, Ídolo de Pano, entre outros programas, isto porque existiam pouquíssimas televisões residenciais na nossa amada TERRA NATAL. Ainda hoje, tenho saudades das farinhadas, moagens, do campo de aviação, dos roçados, da feira dominical, das missas, da ida aos engenhos do Sítio Oliveira buscar palha de cana e tomar caldo de cana com pão doce e agoado, das pescarias, das caças, dos jogos com bola de pano no meio das ruas, do ar puro daí, do nosso povo hospitaleiro, do clima frio de julho, da festa de Senhora Santana e de todos vocês queridos conterrâneos e que Deus, nosso Pai, nos conserve essas boas e saudosas lembranças até o final de nossas vidas. Tenho saudadades do meu ciclo de estudo na minha infância, pois Terezinha de Ana de finado João de Ferreira foi minha professora particular, depois fui estudar no Grupo Escolar Coronel Fernandes, no qual tive bons professores, dentre os quais Socorro irmã de Pe. Zilmar, Cidinha Fernandes e Dona Maroca. No Colégio Comercial Luís Gomes tive vários bons professores, dentre os quais destaco o Pe. Raimundo Osvaldo Rocha, até porque o pouco que eu sei, em particular no nosso idioma, agradeço sobremaneira a ele. Pois o mesmo sempre foi competente e exigente para que seus alunos aprendessem para a vida e foi o que aconteceu comigo. Ele nos dizia: "gente..., não importa o lugar no qual vocês se encontrem, prezem pela nossa língua portuguesa, usem-na de acordo com o ambiente no qual vocês se encontrem ..." E foi isso o que aprendi. A a ele, meus sinceros agradecimentos e o parabenizo pelo seu retorno gratificante ao sacerdócio. A todos vocês, meus cordiais cumprimentos, pois aqui fico com muita saudade de todos vocês!!!

Joelson Fernandes Carlos - E-mail: joelson@prh.ufrn.br





Boas lembranças!

As lembranças da cidade de Luís Gomes são muitas. Não sou natural da cidade mas é como se fosse, afinal todo Torquato que se preza tem um pé em Luís Gomes. Lembro das festas de Sant'Ana, todo ano ia a família toda com meu pai Chico Torquato. Ficávamos da casa de Vovô Gaudêncio pra casa de Tio Jáder, com toda a primarada curtindo a feira durante o dia, comprando mil coisinhas, e o parque à notie, ali na entrada onde hoje fica aquela padaria. Durante a infância era muito bom, na adolescência ficou melhor ainda. As missas, os fogos após as missas, aquela roda de fogo enorme e linda que todo menino não tirava os olhos... Ficar no meio da rua, brincando na infância, e nas festas na adolescência, morrendo de frio, afinal eu sou de Pau dos Ferros, mas adorando. Os namoros entre a primarada, os filhos ausentes que se encontravam ano após ano, as fofocas que sempre !@#$%&!vam... Festa de Sant'Ana em Luís Gomes é uma data inesquecível, um período que vale a pena fazer de tudo pra estar presente.

Fabio Torquato - fabiotorquato@hotmail.com



Saudades sem fim

Saudades, de Eucária, Pautilio, Ginaldo, Denise, Genira, Beta, Francisquim de Antonio Aquino, Maicô (figura lendária) Epitácio (obrigado por lembrar-se de mim) Vaniere, Negão, Leopoldino, Dona Chiquita(essa tenho carinho especial apesar do tempo e da distância) Estou em Brasília há 25 anos mas nos sonhos te vejo sempre Luis Gomes, não pude ficar aí mas minha infância e minha adolescência ficaram e também metade do meu coração. Ah! façam com que esta mensagem chegue até essas pessoas e passem meu e-mail, se possível. Cadê Biró e Mané Boca-Mole? Inezila minha professora de português, tornei-me um professor de português por conta dela, sempre lembro-me muito de suas aulas e das de Socorro Fontes.

CHAGAS ALMEIDA - E-mail: fchagasalmeida@hotmail.com





Saudades...

Quanta recordação.... Lembro com muita saudade no coração. Recordo também das aulas de educação física com Birita às 5 horas da manhã um frio "que só a bênção". Todas as frutas deliciosas e tudo de bom que esta terra dá até hoje. Saudades, saudades de todos em especial da minha amada mãe Maria Dulcinea ou Dra Dulcinea como era chamada por todos. Beijos Maria Eugênia.

Maria Eugênia - E-mail: eugesiscom@yahoo.com.br


Carnaval

Lembro-me com muuuita saudades dos velhos carnavais no qual todos nos fantasiávamos e com muito brilho íamos nos divertir com aquelas marchas, era tdb, era uma farra e tanto. Tempos que só voltam na nossa memória.

Kamila Cavalcante - E-mail: bkim@uol.com.br


Túnel do Tempo

Tenho saudades do primeiro exame do Colégio de Luis Gomes,nós de Uirauna-Tadeu de Zuca, Mariêta de Júlio, Eloi de Loia,fomos recebidos na porta do ônibus pelo Sr. Adolfo Paulino a mando de Padre Osvaldo, ficamos hospedados na casa paroquial, do trote pelas principais ruas da cidade, ao som da banda de música ; alegria de toda cidade, do Prof. Orlando de Uiraúna e Dr. Galiza de Vavá de Adolfo Rocha que estava na frente de todas as festividades.

Paulo Aquino - E-mail: ronald@sre.pb.gov.br


Ahh que saudades...

Visitando o site de Luís Gomes, tive o enorme prazer de reviver os tempos que morei nesta terra. Fiz meu curso Ginasial no antigo "Colégio Comercial Luís Gomes". Lembro aqui alguns dos meus amigos(as) e colegas, como Remilson Pinheiro, Ginaldo, Erisberto do Coatí, Renato Pinheiro, Wilton Costa, Ageu, Ceiçao de Valdimiro, Genira, Adailton de Mário, Geovani de Erismar, Pautílio, Eucária, Chagas de Sr. Gaudêncio, Fransquinho de Antonio Cavalcante, Criança(in memorian), Aldenir Pereira, Nêube...lembro de tanta gente...tinha meu amigo e primo Ivanilton Ferreira e toda sua família, era costume meu visitar sua casa....lembro de todo pessoal dos sítios que vinham estudar na cidade, gente boa das Cavas, Placas - aqui tinha meu amigo e colega de classe Dorian, falecido hoje. Recordo muitas passagens, como as primeiras paqueras na escola, os primeiros namoros volteando a praça de cima, a TV da praça, onde assistíamos os festivais, os filmes de Durang Kid, Rim Tim Tim, as novelas "A viagem", "Ídolo de Pano". "Irmãos Coragem".... lembro com saudades da Bulandeira de D. Nenen de Teófilo, das moagens no Sitio Oliveira, dos Burracheiros, Gielson, Som, Jurian, das festas na Feira do Pau, das musicas de Reginaldo Rossi do bar de Ivonete, da bodega de Pedro de Farias, da barbearia de Otilio, da padaria de Osório, das barracas de Pinheiro na festa de Santana, do parque ao lado do mercado, da rural de Osório, onde aprendi os primeiros passos no volante, da borracharia, onde fui aprendiz de borracheiro, do seu Dodge Polara, trazido de Salvador, do melado do pão doce quentinho, que gostava de comer, muitas vezes escondido de Osório...rsrs...lembro da rural de Genésio, do jeep de Júlio Germano--diziam que ele quando ia passar debaixo de uma árvore, baixava a cabeça..rsrs... da rural de Seu Aprigio, que seu filho João Bosco dirigia, diz até que o velho mandou botar um "calço de madeira" embaixo do acelerador, pois o filho tem problemas psicológicos, e assim a rual não podia desenvolver altas velocidades...rsrs...são coisas folclóricas...lembro das campanhas do Pe. Osvaldo com Joaquim cantando o "calor da eleição".... lembro das brincadeiras de bila na praça de cima, com os filhos de Doquinha...das aulas particulares com a professora Leda de Cora, eu Remilson, Chico Lopes, Renato... dos cortes de cabelos de Tam...da minha festa de concluintes da 8ª série, do paletó emprestado... lembro de Valdimiro Saturnino, onde nós comprávamos nossa carne, tinha que levantar cedo para pegar a carne no açougue... Zé Saturnino e Sulino vendendos seus porcos...Vicente de Tonheiro, depois passamos a comprar... do TL de Zé Pereira do IBGE, da Variant de Jáder...Raimundo de Jáder grande motorista, hoje Raimundo de Izolda... lembro dos caixões de pinha que confeccionei para para Zé Ferreira e Maurina, Antonia de Toneiro e seu bar...o bar de Zé Trajano, seu filho Renato, depois passou a ser o bar de Bal(saudosa memoria), a mercearia de Valdemar, o comercio de Seu Ananias Funil... da C10 amarela de Dorgival, Dorian , Aldir ....ahh não poderia me esquecer de minha professora D. Cidinha, essa sim, sabia ensinar, devo um pouco do meu pobre português a ela... da farmácia de Valdecir, o médico da época, dos filhos de Luís Gomes que estudavam em Natal, quando vinham era festa...Istênio, Ney fazia parte...o saudoso Dr. Ozias e sua Brasilia Azul novinha, seus filhos Alexandre, Carlos e suas peraltices.... enfim lembro com detalhes desse tempo gostoso que viví minha adolescência em Luís Gomes...pra encerrar faço minhas as palavras do poeta : "Ah que saudades que tenho, da aurora da minha vida, da minha infância querida, que os anos não trazem mais". Um Abraço fraterno a todos os Luis-gomenses amigos...

Epitacio Fontes - E-mail: epitacio@brisanet.com.br


Saudades é prova de que tudo valeu a pena...

Tenho saudades do cheiro da minha lancheira quando estudava na escolinha de tia Criança e de comer as folhas do pé de ciriguela escondida das tias, tenho saudades das filas que fazíamos em frente ao colégio Comercial todas as terças para ouvir o Padre cantar os hinos e falar, tenho saudades do tempo que "arrodiar o mercado" era uma diversão e do tempo que minha turma era tão grande que não cabia no "L" da praça da rodoviária, tenho saudades do suco de abacaxi de tio Lavoisier, que era bem amarelinho e bem docinho, tenho saudades de tudo que vivi, mas tenho muito mais saudades de ver minha mãe sentada no batente da porta de casa a me chamar: - Maria!

Maria Cecília - E-mail: titivm@ig.com.br



Saudades da infância e adolescência...


Confesso que ao ler essa coluna fiquei super-feliz, pois nela poderemos dividir com todos os amigos as nossas lembranças e aventuras vividas durante nossa infância e adolescência na nossa querida Luis Gomes... Somos de uma geração onde ainda se vivia intensamente cada etapa de nossa existência, e é com um enorme prazer e uma saudade imensa que lembro... da nossa (minha, de Lela, Corrinha e Patrícia)primeira professora Alsenir Pereira e da nossa primeira escola Jardim de Infância Chapeuzinho Vermelho, das brincadeiras de brinquedo (cada dia era na casa de uma amiga), do anel do pulo na praça de baixo, bandeirinha, peteca, cademia (amarelinha), elástico, esconde-esconde, banhos de chuva (era uma festa!), jogos de baralho na casa de Alberto de Nêgo (onde Corrinha roubava descaradamente, rsrs!!), das novelas na casa de Maicô e de Sr. Joaquim, das groselhas da pracinha de baixo, das noites que faltava energia e a gente ou ía pegar vaga-lumes pra colocar em caixinhas e passar na roupa pra ficar luminoso, ou íamos cantar no banco da praça até a energia voltar, do coral infantil João Claudino Fernandes, dos shows que fazíamos mensalmente para juntarmos dinheiro para só no final do ano, fazermos o "grande" passeio para o Brejo das Freiras, do GIPROR (Grupo Infantil Padre Raimundo Osvaldo Rocha), onde vivíamos fazendo festinhas e passeios em açudes, cacheiras, etc., das moagens (engenhos) que íamos na Serrinha e no st. Oliveira, das farinhadas nas bolandeiras de sr. Ananias e de Assis Pinheiro, dos parquinhos que chegavam para a festa de Santana, e era um sonho pra gente, que enquanto não terminavam de montar, não íamos para casa, do chapéu mexicano, da macaca Monga (onde Cassiana com medo caiu e rasgou a meia calça), dos guizados que fazíamos no Santo André e no quintal das nossas casas, do CSU, das quadrilhas de São João (tradicional) das escolas, dos carnavais no mercado com a banda de música local, da paixão de infância que curtíamos (todas!) pelo mesmo menino, da escola de música onde sonhávamos em montar uma bandinha feminina, das fugidas pra Taioba (eu principalmente!), do Bloco Inoperantes, da festa dos meus 15 anos, dos churrascos nos dias 05 de julho e depois a tão esperada festa à noite, da turma da Xuxa, da turma do Funil e de passar a noite acordada e só ir pra casa quando a banda passasse de 5hs da manhã... Saudade de tanta coisa e tanta gente, ô tempinho bom que não volta mais... Quero lembrar aqui alguns personagens (amigos) quer fizeram parte da minha estória...Corrinha, Lela Patrícia e Gladys (principalmente, Amo vcs de coração!), Sheila, Birita, Rosiane, Karla e Karine( de Yara)Alynne(de Agnaldo), Janny (de Lúcia), Keka, Janayna, Cassiana, Merson, Ângela, Andréia, Eva, Ana Nízia, Mércia, Sandra (sr. Ananias), Roberto, Alguiberto, Alberto (de Nêgo), Reinolds, Filho (Correio), Robert, Waldirzinho, Adriano (de Ivone), Nemertes, Lucílio, Dadá, Bruno, Anderson, Jean, Willian, Lindojonhson, Ítalo,Téo, Carlinho (de João Olinto), Rildênio ... Desculpa se esqueci alguém... Lela e Corrinha passo a bola pra vcs... Voltaremos!!! Abraços

Nome: Norma de Tintim , E-mail: norminha4@hotmail.com



Velhas lembranças que ninguem nem o tempo pode apagar.

Lembro que quando comecei a estudar, era numa escolinha que existia próximo da casa de Fátima de lulu, onde minha professora era Criança, tenho lembranças pois no último ano teve um desfile onde eu e minha amiga Gilmara, desfilávamos com uma roupinha de tule e calcinha vermelha engraçado que até hoje tento entender porque este desfile acabou dentro da igreja, depois veio pré escolar no Mariana Cavalcante onde tinha duas mesas grandes onde pulávamos em cima nesta época lembra de eva de D. chiquita, outra fase que lembro foi quando fui estudar no Coronel(EECF) da Prof. Joseane, que pegamos os pimentões e tivemos de castigo levar verduras pra merenda lembro da turma em que a prof. era Socorro Carlos, Kleber de Maurina, Paulinho, Carla, Elaine, Janny, Kleber gostava de imitar a professora e paulinho roubava nosso material escolar, além dos meninos do quati, as peraltise continuaram no colégio(CCLG), onde uma vez tinhamos decidido gazear aula e não deu tempo Sheila de Adília sair, ela resolveu pular o muro e fazer foforofofo no Zé Crisostomo, quase fomos suspensos, roubar cajú nas terras do pai de Eva, e a noite jogar volley e roubar coco que diga Willian, pois numa destas noites, alguém jogou um coco na casa de batista e saímos correndo e o Willian quis me acertar com coco pois havia ficado para trás, Mary e as mangas com sal da praças e outras... depois volto a falar de quando saímos para jogar vôlei e dançar quadrilhas, mas fica pra próxima.

Carla Regiane - E-mail: regianecsp@bol.com.br





Saudades

Tenho lembranças quando fomos embora para o Maranhão em Julho de 1975. Saudades dos amigos Pascoal, Nairton, Cláudio e o Nego; saudades da televisão da praça assistindo, Daniel Bond, Viagem ao Fundo do Mar, Pantera cor de Rosa e o Pica-pau. Saudades dos carrinhos de plástico que pegávamos e colocava pedrinhas para carregar. Ficávamos rodeando a igreja. Lembro que o saudoso Antonio Augusto, que tinha no seu sitio vários pés de manga coites, e eu mais alguns amigos dava um jetinho de pegar algumas mangas; mas sempre o Finado via gritava: ei seus 1000diabos saiam dai se nao eu vou da tiro em vocês. E gente saia correndo. Tenhos outras lembranças mais agora não estou recordando. Quero deixar um abraço para todos Luis-gomenses.

Pedro Carlos Duarte(pedro pneus) E-mail: pedropneus@pedropneus.com.br




Brincadeiras com Amigos

Ai que saudades das brincadeiras com minhas amigas e amigos!!Eram tantas, como baleado na praça, futebol, batizados das bonecas, as competições das escolas(passa ou repassa), minha querida escola Coronel Fernandes, como sempre, a melhor. Enfim, aproveitei muito minha infância, na minha amada, inesquecível, Luís Gomes.

Raquel Torquato E-mail: torquatoraquel@yahoo.com.br





Tempo bom que não volta mais...

As vezes fico pensando no meu tempo de adolescente, com uma turma boa que era Negão, Ginaldo, Chagas, Denise, Genira, Ceiçao, Aliomar, Vaniere, Bal, Palito falando em Palito tenho um comentário a fazer, pois nós fizem Palito passar a tarde toda assando milho verde para levar a noite para a sala de aula para agente comer em plena aula só sendo em Luís Gomes mesmo que isso tudo acontecia, veja que ele morava nas Placas, Ginaldo fizemos um bilhete para ele imitando a assinatura de Pe. Osvaldo na época era o Prefeito, pois não é que ele foi bater lá Prefeitura pensando que era o Padre mesmo. nós aprontamos tanto que se for falar tudo leva um tempão, lembro queno intervalo das aulas ia direto comer pão doce com kissuq de Pedro Farias e o Kissuq era mexido com a mão. Nos finais de semana ia brincar de esconde, esconde na cidade toda, aliás nas ruas principais também só dava tempo de achar um vez por noite.


Eucaria Nunes Torquato - E-mail: eucaria@zipmail.com.br

Jumento de Rosimiro,Cacimba da Par, Poço do Padre no relo, Jipe de Zéo Mecânico de Uiraúna, Marcelino dos Queijos, Marcelino da Mãozinha, Serverino Ramos orador, Manezinho Borracheiro e seus penitentes, Pedrinho Borracheiro e sua concessionária de carros velhos, Banco do Bandern, Antonio de Faba ajudante de Frei Damião, Técnico de Rádio Manoel André e café Frapin de Assis Pinheiro.

Antonio de Pádua e Junior Rocha



Velhas Lembranças

Nós lembramos de Santaninha, novenas de São Sebastião na casa de Luca de Basto, renovação do Coração de Jesus na casa de Dona Getrudes, botar água do Buracão, as tertúlias na casa de Dona Nô, o tanque do Canário, a chave do cemitério era guardada na casa de tia Julita, o Santo André, o sítio de Dona Ester, a sinuca de Antônio Aquino, Seu Chico Cupira, Antônio de Eraque, o clube Infantil em Ação de Irmã Aurélia, o Coral Infantil, de Irmã Tarcísia, de Anacy, da banca de Raimundo Daniel, da banca de Toquinho, da Banca de Zino onde se comprava calças Us Top, as gargalhadas de Seu Desinho arrumando as bancas p/ a feira no mercado, as festas da Feira do Pau, as geléias de João Roquinho, de Mãe Regina, dos conjunto de Zé de João Ferreira, dos circo de João Maria de Tia Julita, dos primeiros anos de Tayoba, os ensaios do 7 de setembro, os discursos de Dr. Manoel e Dr. Firmino, os momentos cívicos do Ginásio, as páscoas do Colégio, de Dona Cidinha, do Jipe de Zé Nascimento, do medo que tínhamos do cotoco de Jader, as brincadeiras de parei na rua do posto, as unhas feitas por Geralda de Mosa, a bolandeira de Seu Zuca, dos ternos de Rochinha, da cacimba de Siso, dos guisados na Baixa de Seu Gaudêncio, dos passeios no Brejo das Freiras, cuscuz era pão de milho, das procissões em filas, da chapada de Camilo, dos cortes de cabelo de Ana de Ivo, assistir televisão na casa de Seu Joaquim e Dona Cora, das partes de drama na casa paroquial, de Nezinho Macaco, das farinhadas, do jipe de Júlio Germano, das festas no Coronel Fernandes, dos almoços nas casas dos concluintes, das aulas de matemática da professora Caló, do bangalô de Zé Biri, das retratos de João fotógrafo, do restaurante de Maria do Carmo de Raimundo Mangueira, de Val Aquino, o gabinete dentário de Joaquim Dentista, das obturações de Dr. Eginaldo, de Dr. Ozias, das aulas de datilografia de Dona Francisca Cavalcante, das touradas de Arnaldo, do Circo de Labamba. Depois vem mais...

Ana Maria, Lúcia e Corrinha de Zé Lucas - E-mail: anamorais65@hotmail.com


 

07 de Setembro

Lembro-me que saia de casa quatro horas da manha para o ensaio no campo de aviaçao,e íamos pegar laranja em Rochinha,tínhamos medo do soldado Lira,foi uma época muito importante em minha vida.

Sonia Maria Vieira - E-mail: sonia@audifisc.com.br





É realmente o tempo que não volta, concordo, mas não precisa ter mais de trinta anos para lembrar e relembrar muitas das coisa que sabiamente foram expostas, só tenho 22 e para citar, alguns bem antigos que não conheci, mas sei de tanto mamãe que Valdecir, o dono da farmácia era o médico da família. E Bonfim (que Deus O tenha em seus braços), quem não lembra, toda criancinha tinha medo, fez uma (acho) peça de teatro como protagonista, sendo Lampião, melhor não poderia ficar, pois até aquele olho fechado ele já tinha por natureza. E o beco de Manoel André, que se eternizou. Quantas vezes não íamos ao açude velho escondido para tomar banho, ai que saudade boa, adorei esse comentário do tempo que não volta, mas que nós podemos reverenciá-los com as boas lembranças que ficaram e que jamais se apagaram das nossas mentes, há, como poderia deixar de citar, quando o parque para as festas de julho se instalava onde hoje funciona a padaria, no oitão de Jader, eu não ia ao chapéu mexicano de jeito nenhum, pois eu tinha medo da cadeirinha despencar ladeira abaixo, aí, tá bom, mais uma vez salientar que adorei recordar, e que meu momento nostálgico também voltara.

Mariângela Pinheiro - E-mail: mariangelacarlos@uol.com.br





Lembro quando tinha + - 7 anos tinha medo de duas pessoas. Joaquim de Beivina e Jader Torquato. Joaquim pegava no saco da molecada e arrochava. Jader, botava agente p/ cheirar o seu cotoco. Menino, eu tinha tanto medo que ao vê já saia correndo p/ bem longe.Quem não gostava de comer manga com sal lá praça Gaudêncio, era bom d+!


Sem identificação



Lembranças... Tempo que não volta!

Teste de memória para todos: Sorveteria de Carneiro, Bar de Bal, Bar de Ivonete de Menininho, Bar de Antonia de Tonheiro, Bar de Zé Henrique, Bar de Zé Cadete,Frutaria de Valdimiro Babal, Parque de Raimundo do parque, Oitão de Jader, Medo do cotoco de Jader, As tesouras de madeira de Mestre Valentin, Padaria de Osório, Banho do Sangradouro do Açude Velho, Cacimba do Sargento, Os Shows do Clone de Sindey Magal Bonfim, A Rural de Manoel André, Circo Cambitim, Campo de Aviação, Avião de Antonio Pão Doce,Farmácia de Valdecir, Bodega de Raimundo Libânio, Os pães com nata e kisuk de Pedro Farias, Padaria de Seu Onório, Tertúlia da Casa de Zé de Fernandes,Forró da casa de João Chico, Forró da casa de Camilo, Barbearia de Otílio, Motor da Luz de Otílio,Chegada da Luz de Paulo Afonso, Primeiro Ônibus Corujão, Carreata dos Concluintes, Sapato Cavalo de Aço, Calça boca de sino , Geléia de Gouveia, Conjunto os Potiguares, Sino Paroquial ,Televisão Pública da Praça,Barragem de Ananias ,Misto de Tosinho, Ananás de Basílio,Teste de admissão do Colégio,Maicô, Dona Maroca,Cacimbão da Lagoa, Fóbica de Zeo,Campo de Futebol Oficial Neco Costa, Campo de Futebol do Cemitério, Bolandeira dos Rocha, Rádio Supapo de Miguel de Nozinho, Cartório de Sinhozinho, Sargento Batistão e seu jipe, Dona Erismar Dentista,Tradicional passeio em volta do Mercado,Kichut tipo de tênis da farda do colégio, Uiraúna era Belém, Major Sales era Cavas,Pão Francês era pão aguado, bolacha creme craque da vermelhinha com guaraná era remédio, Água só em jumento, Lambreta de Valdemar Antunes, Dona Maria Beicinho da Barreira do Inferno Bairro próximo ao campo de futebol, Barracas de palha de coco catolé jogo de castanha de caju, jogo de bozó(dado) com carteira de cigarros, Apragata era sandália, Chegada da Água em frente à casa de Jader, Os festejos de seu !@#$%&!, Comprar gás e banana maçã só na casa de Ananias Vieira, Macaco da casa de Gaudêncio Torquato, O maior torcedor de futebol da cidade Pedro de Ângela, tora-café, galo campina, golinha, pinta-silva, etc. , Tomar vacina só em Sousa pb, calça só pra adulto, Viagem pra o Canindé Comemorações das semanas Universitárias, Pé de Timbauba , Pé de Tamarindo, Mercearia de Valdemar Carlos, Rua do cachimbo, Anedotas de Tonheiro, Aulas de catecismo com Franquinha Macena e Tereza de poeta,Lavar roupas na sangria do açude velho,Vem mais depois...




Equipe do Site com apoio de pessoas da nossa comunidade.

Amigo, que coisa boa, mas não volta... porém tem coisa que ainda podemos fazer: roubar carne da panela, tirar cataraca do nariz e passar na parede, mijar no meio da rua, ver a priminha tomar banho, roubar milho nas roças da beira da estrada, limpar o ouvido com um palito de fósforo, vestir camiseta de político, juntar nota de cigarro figurinhas do "Ping Pong Pantanal", comer pastel nas festas, cagar nas praças tocar campainhas e correr.

Sem Identificação




Ae galera, quantas vezes corri com medo de Bonfim pois ficava derrubando as groselhas com chinelo.Quem não lembra de Irmã Maculada e Irmã Miriã? A brincadeira de chineladas em frente à igreja.(sete pecados) manja do quebra mole. Pegar um palito de coqueiro melar de !@#$%&! e mandar um amigo pegar. Quem não lembra do Serrano esporte Clube, a paga da megensa no csu.

Valentim




Quem não lembra das pipas d'água, das tertúlias no clube recreativo, dos forrós na casa de Nenê Domingo, do Escailabe, da barraca de Pinheiro (nas festas de Santana)dos leilões dançantes, das voltas na Praça "de cima"... Ai, meu Deus, quantas saudades!

Sem identificação 

Indique esta página a um amigo!

Nossa gente!

A procura da batira perfeita!

A procura da batira perfeita!